#mm Breaking The Law

Eles são malvados. Assassinos. Assaltantes. Empaladores. Estupradores. Mas por algum motivo conquistaram o público a ponto de alguém querer escrever uma música sobre eles.

Esse é o top 10 mentes criminosas.

10 – Rubro Zorro – Ira!

A homenagem aqui é para João Acácio Pereira da Costa, a.k.a. O Bandido da Luz Vermelha, que se tornou famoso no país todo nos anos 60 quando nas últimas horas da madrugada, cortava a energia da casa e, usando um lenço para cobrir o rosto e carregando uma lanterna com bocal vermelho praticava seus crimes. Foi acusado por quatro assassinatos, sete tentativas de homicídio e 77 assaltos, sendo condenado a 351 anos, 9 meses e três dias de prisão. Reza a lenda que ele cometeu estupro também, mas nunca foi indiciado pois ele era um garanhão pelo jeito e conquistava as vítimas, recebendo muitas visitas de mulheres na prisão…

9 – What About Us? – The Fall

Harold Frederick “Fred” Shipman (1946 – 2004) foi um serial killer britânico que matou em torno de 215 pacientes. Conhecido como Dr. Morte, entrou para a história como um dos maiores assassinos de todos os tempos, e como bom serial killer nunca justificou seus motivos para tantas mortes. Suas vítimas eram principalmente pacientes terminais, mas ele também matava pacientes que considerava inoportunos. Era aquele típico médico bonzinho que se aproveitou de sua profissão para aliviar seus desejos assassinos e terminou seus dias enforcado em uma cela na prisão de Wakelfield. Mas nunca demonstrou nenhum arrependimento.

8 – Midnight Rambler – The Rolling Stones

Albert Henry DeSalvo (September 3, 1931 – November 25, 1973), conhecido como o Estrangulador de Boston, matou e estuprou 13 jovens em apenas dois anos. Condenado à prisão perpétua conseguiu fugir somente para ser capturado em seguida e transferido para uma prisão de segurança máxima. 6 anos depois acabou assassinado, e virou música quando Mick Jagger e Keith Richards ouviram a notícia enquanto estavam na Itália. Trechos da confissão de DeSalvo aparecem na música e ela fez parte do setlist dos Stones em boa parte dos anos 70, tocada com todo um clima mórbido e atuação de Jagger como assassino.

7 – Dead Skin Mask – Slayer

Edward Theodore “Ed” Gein (August 27, 1906 – July 26, 1984) era um criminoso do Wisconsin que matava e roubava túmulos. De matar, matar mesmo ele só foi acusado uma vez, embora seja bem possível que tenham sido duas vítimas. Mas a sua loucura veio de seu hobby com os roubos de túmulos. Agora o que ele roubava? Ossos e pele de mortos. E usava eles para fazer ternos e troféis. Doente o suficiente para conseguir a 8a posição

6 – Vlad, The Impaler – Kasabian

Vlad III, também conhecido como Drácula (sim, ele mesmo) foi um príncipe romeno (1431-1476), que bom, apesar de desconsiderar o fato de guerras entre países e tudo mais, resolveu se vingar de um povo inteiro pelo assassinato de seu pai e irmão. Como? Ah mandou eles construírem seu castelo literalmente até seus últimos esforços (de acordo com histórias quase todos os trabalhadores morreram de exaustão, já que trabalharam literalmente até ficar sem roupas, e então continuavam trabalhando nus). Os sobreviventes? ah esses foram os empalados que lhe causaram o o apelido. Com certeza uma pessoa muito simpática.

(sem comentários pra esse clipe, eu quis mtmtmtmtmt por ele na lista dos melhores da década… mas finalmente ele ganhou sua chance por aqui! e um pequeno adendo é que essa não é a versão completa da música, que você ouve aqui)

5 – Killer On The Loose – Thin Lizzy

Jack, o estripador é provavelmente um dos serial killers mais famoso, e a fama provavelmente se deu pelo fato dele nunca ter sido pego. O assassino assombrou o distrito de Whitechapel em Londres em 1888, matando prostitutas  (foram pelo menos 5 vítimas), cortando-lhes a garganta (Alice no país das maravilhas feelings) e fazendo diversos cortes abdominais, retirando até alguns orgãos. O lançamento dessa canção em 1979 coincidiu com as investigações de um serial killer de Yorkshire que também estripou e matou 12 garotas. A gravadora não ficou nada feliz com a coincidência, mas Phil Lynnot, letrista da banda amou toda a controvérsia criada pela situação.

4 – Psycho Killer – Talking Heads

Norman Bates, um dos assassinos-ficção mais famosos da história (como esquecer a cena do chuveiro de psicose?), foi a inspiração desse clássico criado por David Byrne. De clássico pra clássico aqui vocês ainda assistem a música na versão cinema do dvd ao vivo da banda, Stop Making Sense, só um das melhores gravações de show já feitas.

3 – Bloodbath In Paradise – Ozzy Osbourne

Entre os mais famosos serial killers é simplesmente impossível não lembrar de Charles Manson. Lunático absoluto, ele e seu clã invadiram a casa de Roman Polanski em agosto de 1969 para assassinar sua esposa grávida, Sharon Tate, e 4 amigos do casal. Eles foram esfaqueados, baleados e espancados até a morte, e depois seu sangue foi utilizado para escrever mensagens nas paredes como “Helter Skelter” (música dos Beatles que Manson interpretou como um aviso da “guerra racial” que estava por vir. Ele viu os 4 Beatles como os 4 anjos mencionados no Novo Testamento (livro da Revelação) e acreditava que as canções estavam contando para ele e seus seguidores para se prepararem para a guerra que teria o nome da música. Lunático absoluto, seu crime foi muito bem representado nas letras de Ozzy Osbourne.

2 – The Ballad of Bonnie & Clyde – Georgie Fame

Bonnie Parker (1910 – 1934) e Clyde Barrow (1909 – 1934) podem ser considerados o casal mais famoso do crime. Foras-da-lei, assaltantes de bancos, assassinos e criminosos, viajavam com seu bando praticando crimes pelo centro dos Estados Unidos na época da Grande Depressão. A dupla matou por volta de 9 policiais e diversos civis, até que após anos de perseguição foram assassinados ao aparecerem à luz do dia.

1 – Ma Baker – Boney M

Kate “Ma” Barker (1873 – 1935) também atuou na “Era dos Inimigos Públicos ” em que gangues se formaram especialmente no centro dos EUA com a Grande Depressão. A letra narra as desventuras de Ma Baker (escrito e falado errado mesmo, só para soar melhor na letra) e sua gangue formada por seus próprios filhos, em que assaltavam bancos e Ma era conhecida como a gata mais malvada de Chicago. Ela chegou a atingir a posição de mulher mais procurada pelo FBI, até que em um assalto à banco a polícia chegou “rápido demais” e fuzilou Ma Baker e seus filhos, a deixando no chão com uma Tommy Gun nas mãos.

E não é que Lady GaGa, fã da música, acabou sampleando o mamamama tão famoso em Poker Face? É… quando você acha que as referências à boa música em suas cancções acabaram…

E sem comentários para Boney M e sua canastrice ABSOLUTA no clipe. IMPAGÁVEL. Outro must c. Especialmente no começo do clipe quando ele dá o tapinha na bunda com as costas da mão. Esse aí sabia das coisas… haha

You know you love me,

xoxo

Chloe

Um comentário sobre “#mm Breaking The Law

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s