ramones

#DeathNote: A Morte do último Ramone

Hoje é um dia triste para os amantes de boa música: Tommy Ramone (ou Erdélyi, seu sobrenome original) morreu nesta madrugada, aos 65 anos em decorrência de um câncer. Muitos podem conhecer os Ramones como uma das bandas que mais vende camisetas para eventos roqueiros no mundo, e isso mostra justamente como uma bandinha punk conseguiu criar uma sonoridade e imagem tão marcantes, que até as 8 entre dez garotas que usam a camisa em festivais de rock sem ter ideia do que foi realmente a banda, sabem que é algo “rock n roll”

ramones

A banda em seu disco homônimo de estreia, “Ramones” de 1977, que possui um de seus maiores hits, “Blitzkrieg Bop”

A primeira formação da banda realmente se solidificou em 1974, após alguns anos de banda de garagem, onde os caras mal sabiam tocar seus instrumentos. Johnny e Tommy começaram os Ramones, e logo chamaram Douglas Colvin (Dee-dee) e Jeffrey Hyman (Joey) para entrar pra família. A banda levou o conceito familiar meio a sério quando escolheram que Ramone seria seu sobrenome – a origem do nome da banda veio do fato que Paul McCartney usava o pseudônimo Paul Ramon – e o resto seria história. Com seus sons completamente rápidos e curtos, o Ramones foi uma explosão na cena noturna Nova Iorquina, já que a maioria das bandas no final dos anos 70 se inspirava pesadamente em David Johansen (vocalista da banda precursora punk New York Dolls), que por sinal já se inspirava em Mick Jagger. E eis que apareceram os Ramones, com seu visual extremamente marcante, músicas que raramente chegavam a três minutos e som orgulhosamente sujo de garagem. De acordo com Legs McNeil, cofundador da revista Punk (que, por sinal, foi a responsável por batizar o movimento musical que surgia), suas apresentações não poderiam ser mais únicas: “Eles estavam todos usando essas jaquetas pretas de couro. E eles contavam antes de começar a música…. e era somente essa parede de barulho… Eles pareciam tão impressionantes. Esses caras não eram hippies. Eles eram algo completamente novo.” A banda rapidamente começou  a fazer shows por toda a cidade, especialmente no icônico CBGB’s, onde chegou a tocar 74 vezes em um semestre – o que digamos, não era tão difícil quando suas apresentações duravam em média 17 minutos do começo ao fim. Esse frescor sonoro fez com que os caras conseguissem seu primeiro contrato em 1975, quando a banda foi reconhecida como os líderes da nova cena que começava a ser chamada de punk.   O legado deixado pela banda de músicas de dois minutos, que geralmente começavam com o clássico 1,2,3,4 é latente na música atual. Bandas como Green Day (que tocaram na cerimônia do Rock n Roll Hall of Fame quando o Ramones recebeu a homenagem), Nirvana (que já ressaltou a importância da música “I Just Wanna Have Something To Do”, do quarteto para a composição de “Heart-Shaped Box”, além de suas guitarras cruas e barulhentas – essenciais para a sonoridade do próprio Nirvana), Metallica (que afirmou a influencia da banda nas palavras do guitarrista Kirk Hammet, “Não haviam mais padrões depois dos Ramones. Tudo o que você tinha que fazer era ser você mesmo.”), The Clash (que depois do show do grupo na Inglaterra, no aniversário de 200 anos da Independência Americana, afirmou que eles inspiraram todos a tocar, e como o Clash achava que ainda não era bom o suficiente ao vivo, Johnny Ramone apenas disse para Joe Strummer: “Nós somos sujos, nós não sabemos tocar. Se você esperar até você saber tocar, você vai ser velho demais para subir lá”), Beastie Boys (que começou como uma banda de hardcore-punk que tocou inclusive em vários dos clubes onde os Ramones tocaram. Mesmo quando eles se converteram para o hip-hop, eles ainda faziam com que as pessoas soubessem de seu amor pelo punk com samples nas suas músicas, como em “High Plains Drifter”, que sampleou a faixa “Suzy Is a Headbanger”) e até bandas indies como Arcade Fire e Strokes já fizeram questão de mostrar seu amor e influência da banda em suas canções (vide “Month of May” do Arcade e “Last Nite” dos Strokes)

Ramones indo para seu ensaio, levando os instrumentos em sacolas de supermercado por não ter grana para comprar cases de guitarra. Por Bob Gruen.

Ramones indo para seu ensaio, levando os instrumentos em sacolas de supermercado por não ter grana para comprar cases de guitarra. Por Bob Gruen.

Então para fechar esse post-homenagem, vocês ficam com uma playlist do álbum The Sire Years: 1976-1981 com grandes sons do grupo. Quem sabe assim quem só veste a camisa aprende finalmente uma coisinha ou duas sobre rock de verdade. RIP Tommy.

E só pra terminar com uma gracinha, porque eu acho que eles gostariam disso, fica a participação deles nos Simpsons:

xoxo Chloe

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s